Pesquisar este Blog

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Prece Para Antes de Dormir



Senhor,

Agora que me preparo para o repouso do meu corpo físico, rogo que ele permaneça sob Tua proteção Oh meu Deus!

Que o meu espírito liberto, durante o sono reparador, possa encontrar-se com os bons espíritos e que esses possam amparar-me e instruir-me.
Se porventura Senhor, algum irmão errante se aproximar de mim, que ele seja conduzido para um portal de luz para que seja socorrido amorosamente.

Rogo-Te meu Deus, para que durante esta liberdade provisória, o meu espírito se encontre com os bons e possa com eles compartilhar benéficos momentos.

Permita oh Senhor, que o meu anjo guardião e os espíritos protetores, de mim se aproximem e tragam-me esclarecimentos, paz e luz.

E que no despertar do meu corpo físico, meu espírito conserve as recordações dos ensinamentos obtidos com os benfeitores da espiritualidade, colocando-os em prática no meu cotidiano!

Que assim seja!

Um comentário:

Malcolm disse...

A minha Prece seria assim
Senhor!
Agora que me preparo para o repouso do meu corpo físico, rogo que ele permaneça sob Tua proteção, Oh meu Deus!
Que eu em espírito liberto, durante o sono reparador, possa encontrar-se com os bons espíritos e que estes possam amparar-me e instruir-me.
Se porventura Senhor, algum irmão errante se aproximar de mim, que ele seja conduzido para um portal de luz para que seja socorrido amorosamente.
Rogo-TE meu Deus, para que durante esta liberdade provisória, eu em espírito se encontre com os bons e possa, com eles, compartilhar benéficos momentos.
Permita, Oh Senhor, que o meu anjo guardião e os espíritos protetores, de mim se aproximem e tragam-me esclarecimentos, paz e luz.
E que no despertar do meu corpo físico, eu em espírito conserve as recordações dos ensinamentos obtidos com os benfeitores da espiritualidade, colocando-os em prática no meu cotidiano!
Que assim seja!


“Os guerreiros se preparam para serem conscientes, e a total consciência vem a eles somente quando não há mais nenhuma auto-importância restando neles. Somente quando eles são nada é que eles se tornam tudo.” Carlos Castaneda