Pesquisar este Blog

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

O Bem que Deixamos de Fazer



O fato de você não praticar o mal não te faz bom, o mundo está cheio de pessoas omissas ou acomodadas que não fazem nem o bem nem o mal.
É comum as pessoas associarem e acharem que são merecedoras de algo ou que são boas por não praticarem o mal. Mas e todo o bem que você deixa de fazer, será que isso também não é um mal?
E depois, é comum ouvirmos as lamentações: "Por que essas coisas acontecem comigo? Eu não faço mal a ninguém!", "Sou uma pessoa temente a Deus, vou a missa todos os domingos, mas por que nada muda?"
Jesus disse: "A cada um será dado segundo as suas obras."
Isso quer dizer, que não adianta apenas não fazer o mal, é preciso incorporar á nossa vida e praticar o bem diariamente.
E existem várias formas de ajudar e fazer o bem, algumas pessoas se desculpam dizendo: "Mas eu não sou rico, não tenho dinheiro, como posso ajudar?"
Jesus também não era rico e nem tinha dinheiro, mas tinha o bem mais precioso que alguém possa possuir, o amor ao próximo! Ele ajudava a qualquer um que viesse em busca de auxílio, quem quer que fosse, sem distinção e sem julgamentos, e principalmente não esperava nada em troca. Fazia o Bem pelo Bem.
Podemos auxiliar alguém com uma palavra amiga, um gesto de carinho, um abraço, um olhar, um sorriso, você pode emprestar os seus ouvidos para que alguém desabafe, ás vezes apenas o que o outro precisa é sentir que alguém se importa com ele. Isso se chama caridade! O importante é ajudar da maneira que você puder...

Nenhum comentário:


“Os guerreiros se preparam para serem conscientes, e a total consciência vem a eles somente quando não há mais nenhuma auto-importância restando neles. Somente quando eles são nada é que eles se tornam tudo.” Carlos Castaneda