Pesquisar este Blog

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Princípio Vital


PRINCIPAIS LIÇÕES CONTIDAS EM “O LIVRO DOS ESPÍRITOS”, LIVRO PRIMEIRO: AS CAUSAS PRIMÁRIAS, CAPÍTULO IV: PRINCÍPIO VITAL

SERES ORGÂNICOS E INORGÂNICOS

Os seres orgânicos nascem, crescem, reproduzem-se e morrem. Compreendem os homens, os animais e as plantas.

Os seres inorgânicos não possuem vitalidade, nem movimentos próprios. Compreendem os minerais, a água, o ar, etc.

O princípio vital torna a matéria animada. É um agente que atua sobre a matéria dando-lhe vida. 

Portanto, todos os seres orgânicos têm vida, porque absorveram e assimilaram o princípio vital.

Segundo o Espiritismo, Deus criou apenas dois elementos primários constitutivos do Universo: o Espírito e a matéria universal.

O princípio vital tem a sua fonte nas transformações e modificações ocorridas nos elementos primários da matéria universal.

Portanto, o princípio vital é uma propriedade especial da matéria universal, devido a certas modificações ocorridas nela.

O princípio vital serve de intermediário ou liame entre o Espírito e a matéria, ao permitir a esta o movimento e as atividades, distinguindo a matéria orgânica da matéria inerte.

É a união do princípio vital à matéria que permite a produção da vida e serve de força motriz para os corpos orgânicos.

A VIDA E A MORTE

Com a morte, a vida se esvai. Então, a matéria se decompõe para formar novos seres e o princípio vital retorna à Natureza.

Em termos comparativos, o fluido vital assemelha-se à eletricidade que movimenta um aparelho elétrico. Cessando a causa da atividade, o aparelho volta ao seu estado de inércia.

Dessa forma, os corpos orgânicos estão saturados do fluido vital que sustenta a vida e a atividade. Impossibilitando, esgotando ou cessando a ação do fluido vital, a matéria fica incapaz de entreter a vida e ocorre o fenômeno da morte.

INTELIGÊNCIA

A inteligência não é um atributo do princípio vital. Prova disso está no fato de que as plantas vivem, mas não pensam. Elas têm apenas a vida orgânica. Desse modo, um ser pode viver sem inteligência.

A inteligência é um atributo do Espírito imortal. A sua união à matéria orgânica permite que o Espírito exteriorize a sua inteligência através da matéria animalizada.

Além disso, a faculdade inteligente do Espírito está relacionada com o pensamento; a vontade de agir; a consciência da sua existência; a noção de individualidade; a possibilidade de estabelecer relações com o mundo exterior; e a capacidade de prover as suas necessidades.

TRÊS TIPOS DE SERES


Em conclusão ao que foi visto acima, existem três tipos de seres na Natureza:
1 – Os seres inanimados, que são formados de matéria sem vitalidade e sem inteligência.

2 – Os seres orgânicos não pensantes, formados de matéria animada pelo princípio vital, dotados de vitalidade, mas desprovidos de inteligência.

3 - Os seres orgânicos pensantes, formados de matéria animada pelo princípio vital, dotados de vitalidade, e tendo ainda um princípio inteligente que lhes dá a faculdade de pensar.

INSTINTO

O instinto é uma espécie de inteligência, mas não racional. É pelo instinto que os seres provêm as suas necessidades.

Embora frequentemente o instinto e a inteligência se confundam, é sempre fácil distinguir os atos que pertencem ao instinto dos que pertencem à inteligência.

Dessa forma, o instinto está sempre presente, podendo, inclusive, conduzir o homem ao bem. 

Muitas vezes, o instinto é melhor guia para o homem do que a razão, porque esta pode estar falseada pela má educação, pelo orgulho e pelo egoísmo.

Mas, com a razão o homem pode raciocinar, escolher e exercer o seu livre arbítrio.

Assim, nos seres dotados de consciência e de percepção das coisas exteriores, o instinto está aliado à inteligência, isto é, à vontade e à liberdade de ação.


OS PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ESPIRITISMO:

DEUS: Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. Deus é eterno, infinito, imutável, imaterial, único, todo poderoso, soberanamente justo e bom. Deus é infinito em perfeições. Deus, com seus Atributos e Sua Vontade todo poderosa, criou o Universo e tudo o que nele existe. A existência, a inteligência, o poder e a sabedoria de Deus se revelam através de Suas Obras. (Veja detalhes sobre Deus nos artigos publicados neste blog em 07 de julho de 2009 e em 03 de maio de 2010.)

MATÉRIA: A matéria é formada a partir de um único elemento primitivo criado por Deus: o fluido universal, que ocupa o espaço universal. Mesmo os elementos simples que formam as coisas materiais existentes no universo material não passam de transformações e modificações ocorridas nos elementos da matéria elementar primitiva ou fluido universal. Assim, a matéria elementar passa por modificações e transformações e adquire inúmeras propriedades, permitindo a formação da infinita variedade de coisas materiais existentes no Universo. As mudanças ocorridas nos elementos primários do fluido universal permitem a formação dos seres inorgânicos e orgânicos existentes no Universo. Este pode ser dividido em universo espiritual e universo material. Dessa forma, o fluido universal é o princípio da matéria ponderável ou densa existente no universo material. Mas, a matéria existe em estados que o homem não a pode perceber. Ela pode ser tão etérea e sutil que não produz nenhuma impressão nos sentidos humanos. Portanto, tudo o que existe de matéria no Universo tem uma origem única, desde a espiritualidade mais pura até a materialidade mais compacta. (Veja detalhes sobre a matéria universal no artigo publicado neste blog em 08 de fevereiro de 2010.)

ESPÍRITO: O Espírito é o princípio inteligente do Universo. Ele é distinto e independente da matéria. A inteligência lhe é um atributo essencial. Deus cria o Espírito com a meta de evolução intelectual e moral incessante, até que atinja a perfeição espiritual. O Espírito está sempre revestido de um corpo fluídico chamado de perispírito. Esse corpo espiritual é formado com elementos do fluido cósmico universal existentes no Universo. O perispírito é um dos produtos mais importantes do fluido universal, da mesma forma que o corpo material do Espírito encarnado também o é. O Espírito passa do universo espiritual para o universo material, através da encarnação. Então pode trabalhar pelo seu próprio progresso e para a evolução do planeta. Ao unir-se à matéria, o Espírito manifesta através dela a sua inteligência e as suas faculdades. (Veja detalhes sobre o Espírito nos artigos publicados neste blog em 24 de abril de 2009 e 18 de junho de 2010.)

TRINDADE UNIVERSAL: Em decorrência do exposto acima, Deus, Espírito e matéria são os três elementos primários ou princípio de tudo o que existe.

UNIVERSO: O Universo criado por Deus compreende a infinidade dos mundos que vemos e que não vemos; todos os seres animados e inanimados; todos os astros que se movem no espaço infinito; e os fluidos que o preenchem. Em função do grau de transformação, densidade e condensação da matéria elementar primitiva, o Universo pode ser dividido em universo espiritual, habitado pelos Espíritos, e universo material, habitado pelos Espíritos encarnados. 

PRINCÍPIO VITAL: O princípio vital, que dá vida e permite a atividade da matéria, tem a sua fonte nas modificações da matéria universal. Ele é uma propriedade especial da matéria universal, devido a certas modificações ocorridas nela. Com a morte do ser orgânico, o princípio vital retorna à fonte de onde saiu.

PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS: A Terra não é o único planeta habitado por Espíritos encarnados. Antes da existência da Terra, muitos outros planetas já serviam à evolução intelectual e moral dos Espíritos, permitindo-os chegar à perfeição. Assim, o homem terreno está bem longe de ser, como acredita, o primeiro em inteligência, bondade e perfeição. Os planetas habitados estão em diferentes graus de evolução, em função dos graus de evolução intelectual e moral dos Espíritos neles encarnados. 

CONCLUSÃO: Com esses princípios inovadores, revelados pelos Espíritos superiores, através de diferentes médiuns, o Espiritismo estabeleceu novos paradigmas para o entendimento de Deus e da grandiosidade da Obra da Criação.

Com o Espiritismo, ficamos conscientes do contexto grandioso, sábio e justo em que estamos inseridos, e que foi apresentado acima em poucas palavras.

Com o Espiritismo, sentimo-nos estimulados a trabalhar pelo engrandecimento próprio e da Humanidade, aliando a sabedoria à nobreza moral para criar um destino cada vez mais feliz e atingir conscientemente a meta estabelecida por Deus.


Autor: Geziel Andrade
Fonte: http://gezielandrade-espiritismo.blogspot.com.br

Nenhum comentário:


“Os guerreiros se preparam para serem conscientes, e a total consciência vem a eles somente quando não há mais nenhuma auto-importância restando neles. Somente quando eles são nada é que eles se tornam tudo.” Carlos Castaneda